Hora de dar adeus ao macaco da procrastinação

Eu procrastino, tu procrastinas, ele procrastina – de acordo com Tim Urban, autor do blog Wait But Why, todos nós procrastinamos, ao menos em algum aspecto das nossas vidas. Segundo o escritor e procrastinador assumido, nosso cérebro é habitado por um tomador racional de decisões e por um macaco em busca de gratificação instantânea. E este último muitas vezes assume o comando, por nos oferecer um cenário mais fácil e divertido.

Urban explica que o único momento em que o nosso lado racional tem o controle é quando aparece o Monstro do Pânico. Essa figura representa o término de um prazo ou a iminência de algum problema sério, de um constrangimento público. Nessa hora, o macaco foge para longe e deixa o tomador racional de decisões, finalmente, realizar o trabalho que precisa ser feito.

palestra em que Tim Urban explica essa lógica da procrastinação no TED já ultrapassou 30 milhões de visualizações, indicando que o hábito de adiar as tarefas ou decisões atinge muita gente por aí. Quando o assunto é estudo então, o drama é unânime. Quem nunca deixou aquela leitura para depois ou empurrou com a barriga aquela lista de exercícios?

Para evitar que o bendito macaco fique sempre no controle dos seus estudos, separamos algumas dicas valiosas. Confira a seguir:

1)      Defina metas e prazos objetivos

A ideia é manter o Monstro do Pânico sempre por perto, de modo a espantar o macaco. Defina então metas curtas e factíveis, descrevendo toda as atividades necessárias para atingi-las dentro do tempo determinado.

2)      Divida as tarefas em pequenas doses

Dois pesquisadores comportamentais, Dan Ariely e Klaus Wertenbroch, demostraram que o principal motivo de procrastinarmos é porque achamos a tarefa muito grande ou árdua. Estudar Direito Administrativo durante 5 horas ao dia, por exemplo, espanta qualquer um. Assim, para diminuir as chances de você postergar o início das atividades ou simplesmente desistir de começar, o melhor é distribuir seu estudo em pequenas etapas.

3)      Crie recompensas

Os estudos nos ajudam a atingir objetivos de longo prazo, mas sabemos que nosso cérebro pede por gratificações aqui e agora. Uma boa forma então de driblar a procrastinação é atrelar as tarefas importantes a recompensas de curto prazo, como uns minutinhos de lazer após a conclusão das atividades.

4)      Torne seu ambiente de estudos agradável

Se a tarefa já não é das mais prazerosas, ao menos o local de trabalho deve ser atrativo para estimulá-lo a permanecer por ali algum tempo. Vale arrumar a mesa de estudos, ajustar a iluminação, trocar a cadeira, o que quer que te deixe mais confortável.

5)      Descubra o que te distrai e mantenha distância

Sempre que o celular acende você corre para olhar as notificações? Então que tal deixá-lo em outro cômodo na hora de estudar? Assim você diminui as chances de desperdiçar seu tempo.

Acompanhamento constante

plataforma da Trilha do concurso é uma grande aliada dos concurseiros na hora de manter o foco nos estudos e driblar a procrastinação. A ferramenta estipula metas diárias para o estudante e distribui a leitura dos conteúdos, as revisões e os exercícios na dose certa para caber na rotina do aluno e para maximizar a retenção de informações.

Além disso, os assinantes têm acompanhamento de coaches permanentemente, via Telegram. Os concurseiros ainda acessam relatórios e rankings que mostram seu desempenho nos estudos e são alertados por e-mail quando algum prazo é negligenciado.

Com todo esse acompanhamento, fica muito mais fácil manter a rotina de estudos, não é mesmo?

Hora de dar adeus ao macaco da procrastinação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo
Trilha do Concurso