Como estudar para os concursos de tribunais

O Poder Judiciário tem garantido as melhores oportunidades para os concurseiros em 2021.

Atualmente, com a pandemia ocasionada pelo Coronavírus os concursos públicos de todas as esferas do governo caíram e por isso as vacâncias tem aumentado, especialmente nos tribunais, sejam eles superiores, regionais e estaduais de todo Brasil.

Com ótimas remunerações, esses processos seletivos atraem muitos candidatos país afora. Outra vantagem no caso dos concursos dos tribunais é a possibilidade de se preparar para diferentes provas ao mesmo tempo, uma vez que o conteúdo programático dos certames não costuma variar muito de seleção para seleção.

O mesmo acontece com as provas para analista e técnico – em geral, elas apresentam conteúdos muito semelhantes. Além disso, as provas para os dois postos geralmente acontecem em horários distintos, possibilitando ao candidato concorrer a ambos os cargos no mesmo concurso.

Na maioria dos casos, há avaliação discursiva tanto para o cargo de técnico, quanto para o de analista. São normalmente redações sobre temas gerais ou específicos, ou ainda estudos de caso. Mas existem exceções: na prova para o Tribunal de Justiça do Amazonas, por exemplo, não haverá prova discursiva nem para os candidatos de nível médio (assistente), nem para aqueles de nível superior (analista).

O que estudar

Mas o que devo colocar no meu cronograma de estudos para encarar as provas de tribunais?

Enquanto não há edital publicado, o mais recomendado é focar nos conteúdos básicos cobrados na maioria dos certames do Judiciário: língua portuguesa, direito administrativo, direito constitucional e direito das pessoas com deficiência. Raciocínio lógico, informática e administração financeira e orçamentária (AFO) também têm grande incidência nessas seleções, assim como arquivologia, no caso das provas de técnico.

Aqueles interessados nos postos da área administrativa devem ter atenção também aos conteúdos de administração geral e pública, cobrados na prova específica. Para os graduados em Direito, focados nas vagas para a área jurídica, são importantes as matérias relativas a direito civil/ processual civil e penal/ processual penal.

A legislação específica e o regimento interno de cada órgão são alguns dos conteúdos que devem ser deixados para a reta final, quando da aproximação do edital. O mesmo é verdade para as disciplinas típicas de cada tribunal, como direito eleitoral para os concursos dos tribunais regionais eleitorais e do Tribunal Superior Eleitoral, e direito do trabalho, no caso dos TRTs e TST.

Durante a preparação, uma dica valiosa é observar as alterações legislativas e a jurisprudência dos tribunais, que são usualmente cobradas em prova. Para isso, vale ficar atento aos jornais e aos sites dos próprios tribunais.

Como estudar

Para as seleções com alta concorrência como é o caso dos tribunais, não basta estudar muito, é preciso estudar com método. Referência em planos de estudo com Inteligência Artificial, a Tutory oferece uma plataforma completa aos concurseiros para que consigam aprender mais rápido e de forma mais produtiva.

A equipe de coach’s da Trilha do concurso  mapeou todos os conteúdos cobrados nos certames para técnico e analista judiciários, para montar o plano de estudos de cada aluno da forma mais estratégica possível. Mas vale lembrar que os planos da trilha não são um produto padrão: eles são personalizados, adaptados à realidade de cada concurseiro.

Dessa forma, ao ingressar na trilha do concurso, o concurseiro passa por uma entrevista com o Marlom Andrade, comandado por Inteligência Artificial. Em poucos minutos, ele monta um plano exclusivo, com as preferências do estudante e seus horários disponíveis.

O plano é baseado em metas diárias, utilizando a técnica do pomodoro. E o concurseiro ainda conta com acompanhamento permanente de coach’s experientes, via Telegram, além de relatórios de desempenho e rankings para que visualize sua evolução.

Quer montar seu plano ? Clique aqui

Interessado em se tornar analista ou técnico judiciário? Então clique aqui.

Como estudar para os concursos de tribunais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo
Trilha do Concurso